Os cristãos hoje se dividem nesses dois tipos de pessoas:

1. Ao primeiro homem é dado um paraquedas, e pedem pra ele colocar dizendo que o vôo dele melhoraria. Na realidade o paraquedas só trouxe incômodo e os outros passageiros zombaram dele, até que ele não agüentou mais e tirou o paraquedas.

2. Ao segundo homem também é dado um paraquedas, e pedem pra ele colocá-lo porque a qualquer momento o avião cairia. Ele colocou tão ávido o paraquedas e nem sentiu seu peso. Alias também não se importou com a zombaria dos outros passageiros.

O resultado da experiência do primeiro homem é a humilhação dos outros passageiros, ele ficou desiludido e magoado com aqueles que lhe deram o paraquedas. Vai levar algum tempo até que alguém o convença a usar um paraquedas novamente.

O segundo homem colocou o paraquedas unicamente para escapar de um salto eminente. E por saber o que aconteceria sem o paraquedas dá a ele uma alegria enorme e uma paz firmada em seu coração em saber que será salvo da morte. Por causa disso ele suporta a zombaria dos outros passageiros e até o incômodo do paraquedas nas costas, além de ter gratidão no coração pra com aqueles que lhe deram o paraquedas.

Veja que muitas pessoas aceitam a Jesus com a promessa de que Ele dará alegria, paz, amor, prosperidade e uma vida melhor. Quando na realidade tudo o que Jesus prometeu em sua palavra foi perseguição, sofrimento e dor. A resolta dessas pessoas se volta pra com aqueles que prometeram um Jesus “bonzinho”, simplesmente porque deram uma oportunidade para esse tal Jesus.

Mas quando os homens percebem (através da Lei divina) que estão condenados a morrer (ou terem que pular do avião), entendendo as terríveis conseqüências de quebrar a Lei de Deus (que é a morte) eles correm para o Salvador unicamente para se salvarem.

Quantos de nós já pregamos da forma como foi dado ao primeiro homem? Quantos de nós já ouvimos pregadores e pessoas falando desse evangelho moderno e humanista? Deus ordena que todos os homens em todos os lugares se arrependam (Atos 17.30b).

Quando chegar o juízo final e Deus te perguntar por que você se converteu ao evangelho? Qual será tua resposta? Você escolheu a Jesus porque queria felicidade, ou amor, ou paz, ou dinheiro, ou obras boas caridosas, ou tantas outras coisas boas?

Converta seu coração a Deus, arrependa-se dos seus pecados, e creia que somente através da Justiça Divina você poderá comparecer diante do trono de Deus e seus pecados não serem usados contra você.

Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2.8-9) “Como agora fomos justificados por seu sangue, muito mais ainda seremos salvos da ira de Deus por meio dele!” (Romanos 5.9)

Samuel e Débora Costa
Palestrantes, Colaboradores e Treinadores da UDF.
www.samueledebora.com

Baseado na mensagem: Way of the Master

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *