Vivemos em um mundo que oferece cada vez mais opções de escolha. Essa variedade, em alguns momentos, pode paralisar ou prejudicar de alguma forma e nos deixar estagnados. Principalmente quanto falamos sobre profissão e carreira.

Durante a caminhada da nossa vida o piloto automático pode nos tornar inertes também. Nos deixar parados a ponto de não conseguirmos crescer e avançar naqueles objetivos que uma vez traçamos para nosso futuro. É como a roda de um carro atolado, que ainda gira, mas em falso. O carro não sai do lugar.

Mas como sair da estagnação? Veja estas cinco formas de se movimentar e conseguir resultado:

1. Para o que está fazendo no piloto automático

Como disse anteriormente, se estiver no piloto automático não conseguirá ver o que precisa mudar, e consequentemente não irá a lugar algum.

No ano de 1997, o pesquisador e coach americano Richard Leider entrevistou pessoas com mais de 65 anos de idade. Ele descobriu que, se elas pudessem viver novamente, uma das coisas que fariam seria sair do piloto automático e da correria do dia a dia, para refletir mais sobre suas atitudes.

Pare o que está fazendo agora. Reveja, repense. Jogue fora o que te rouba recursos preciosos e não te traz resultado nenhum. Olhe para sua situação como se fosse um drone, vendo de cima, e analise o que você pode parar de fazer, e o que você pode começar a fazer.

2. Descubra seu maior tesouro, ou seja, você mesmo.

Em minhas consultorias sobre vocação e carreira, percebo que a maioria, se não todos, a maioria quer chegar em algum lugar na vida, mas não tem ideia aonde querem chegar. É como chegar em um guichê do um aeroporto e pedir uma passagem de avião, sem saber qual destino deseja. É necessário saber se você gosta de frio ou calor, praia ou neve, para definir seu destino claramente.

A maioria de nossas decisões são baseadas em palpites ou em acertos e erros, sem a em base daquilo que realmente importa: “quem eu sou!”. Terminamos sendo passageiros de nós mesmos, quando deveríamos ser pilotos de nossa própria caminhada. Por isso o autoconhecimento é tão importante.

Nossas decisões não devem ser baseadas apenas nas habilidades, na personalidade e muito menos em nossos interesses. Algumas decisões precisam ser baseadas naquilo que consideramos ser o mais importante.

Certa vez recusei um emprego onde ganharia 3 vezes mais meu salário da época e muitos benefícios. A maioria de nós aceitaria, não é mesmo? Mas eu recusei! A expectativa desse trabalho estava baseado em um traço de minha personalidade que eu menos tenho. Ou seja, eu ia me esforçar demais para gerar pouco resultado. A longo prazo ficaria frustrado, e com certeza com pouca produtividade.

Mas independente daquilo que descobrir de você mesmo, encare com coragem e aceite. Veja, não tem certo ou errado. Existe apenas quem você é. Você é único e foi colocado nesta terra para fazer algo único. Mas para isso é necessário se conhecer.

Para ter autoconhecimento te convido a ler mais sobre nossos Programa de VC@ÇÃO E INSPIR@ÇÃO. Esses programas auxiliam na autodescoberta e trazer clareza {as coisas que muitas vezes apenas imaginamos. Não perca tempo e agende uma Sessão Experimental.

 

3. Planeje – trace objetivos a curto, médio e longo prazo

A pessoas que ficam desesperadas quando as coisas não saem como planejado. Acredito que o pior é quando não planejamos e vivemos a vida na filosofia do Zeca Pagodinho: “Deixa a vida me levar, vida leva eu”. Triste realidade!

É hora de reverter isso e começar a olhar para o futuro, não apenas espere que ele chegue, mas determine aquilo que você deseja viver.

Mas como devo planejar? Para aqueles que nunca fizeram isso ou tem dificuldade de planejar algo, veja o gráfico abaixo. Ele mostra de forma simples como devemos pensar na hora de planejar nossa vida pessoal, profissional, financeiro e familiar.

3 etapas do planejamento estratégico pessoal

Então siga este 3 passos básicos:

  • Onde estou: faça uma lista de onde está neste momento em cada área que conseguir nomear. Ex.: social, individual, familiar, financeiro, profissional, de vida, etc.
  • Pra onde quero ir: Trace objetivos de curto, médio e longo prazo. Quando pergunto para as pessoas em minhas consultorias o que elas gostariam de ter alcançado ou estar realizando daqui 15 anos, elas não sabem responder. Pensam e apenas me respondem: nossa, que pergunta difícil :D. Ninguém olha pro futuro, porque em resumo, dá trabalho. e precisamos dedicar parte do nosso dia – isso mesmo, nosso dia – para planejarmos.
  • Como vou chegar lá: Aqui deve ser listado todos as coisas que nos ajudarão a conquistar aquilo que desejamos. Seja uma pós-graduação, seja um carro novo, seja filhos ou aposentadoria.

Agora mãos a obra! Escreva e trace objetivos claros onde quer chegar.

4. Dê o primeiro passo. Saia da estagnação!

Uma pessoa que admiro muito, o sr. Jorge Nishimura me disse a seguinte frase: “Quando o carro está parado, é difícil esterçar o volante para um lado ou para outro. Mas basta o carro sair da estagnação que a direção fica mais leve”. Dê o primeiro passo que os próximos serão mais fáceis.

Os primeiros movimentos precisam ser mais lentos para não caminharmos na direção errada. Não tenha pressa. É o movimento lento porém contínuo, que irá te ajudar a chegar onde você quer.

É hora de assumir o volante de sua vida, ligar o GPS, dizer em qual direção quer ir, engatar a primeira e arrancar.

Movimento com propósito gera resultado.

5. Não desanime caso falhe na caminhada. Persista!

É comum desistirmos quando não alcançamos nossos objetivos. Quando pensamos em planejamento de 10, 15, 20 ou 30 anos, quase nunca iremos ver algo concreto nos primeiros anos.

Por isso é tão importante estar bem consciente daquilo que queremos. Se temos objetivos bem claros, os problemas serão apenas temporários e pequenos. Se não estamos bem claros onde queremos chegar, a caminhada será difícil e desmotivadora. E no final você desistirá por falta de objetivos.

 

Para de agir no automático; procure formas constantes de se conhecer – inventarie-se; planeje e crie objetivos claros onde você quer chegar; saia da estagnação dando os primeiros passos; e por fim persista, não caia no desânimo.

Você tem potencial para chegar longe, mas precisa se movimentar. Saia já da ESTAGNAÇÃO!

Para saber mais sobre como nós da S&D Consultoria e Coaching podemos te ajudar, entre em contato conosco e agende uma Avaliação Inicial.

 

Desejo todo o sucesso para você!

Samuel Costa
Psicólogo Coach, Especialista em Desenvolvimento de Pessoas e Consultor.
www.samueledebora.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *